Imagem capa - O que aprendi fazendo Ensaios de Gestantes por Stephanie Viana
Fique por dentro

O que aprendi fazendo Ensaios de Gestantes

Imagine uma pessoa como eu, apaixonada pela natureza, história e experiente em administração e afins, que decide começar a fazer retratos de pessoas. Normal, quem é que não faz umas “fotinhos” dos amigos, não é mesmo? Mas no meu caso não foi bem assim...


E lá estava em meio a um dilema: como começar? Com quem, meu Deus? Sempre fiz fotos minhas e de pessoas mais próximas, mas isso era diferente. Não sabia se fazia fotos em estilo streetstyle, lifestyle, ensaios boudoir...  O que eu não poderia imaginar era que uma gestante cairia de paraquedas nos meus braços, ou melhor, ao alcance das minhas lentes.


Foi através da indicação de uma amiga que fiz minha primeira gestante, sua irmã. Inicialmente desafiador, era muita responsabilidade registrar aquele momento tão importante para ela, além de ser irmã de uma boa amiga e quem eu não poderia desapontar. Sou muito grata por essa experiência fantástica que me transformou e mudou a minha fotografia!


Estudei a fundo e fiz pesquisas diversas sobre o local escolhido, estilos de roupas e acessórios, poses diversas, tudo o que a internet despeja em nossas mãos sem quase nenhum filtro. Conversei um pouco com ela antes do dia do ensaio, perguntei quem iria participar e como era o local, porque o havia escolhido. Aprendi a partir daí, que não só na fotografia, mas em qualquer área é imprescindível conhecer o seu cliente, senão tudo fica artificial, sem laços, sem humanidade.


Principalmente para uma família, eu não poderia apenas chegar no ensaio pedindo poses, fazendo cliques e depois me retirar. Então foi aí que a minha paixão pela vida me proporcionou ficar mais próxima de uma família e compartilhar daquela alegria de uma nova chegada.

   

   

A minha paixão pela história me impulsionou a questionar, conhecer, registrar e poder contar com detalhes vívidos cada uma daquelas lembranças.


A minha paixão e experiência em administração me guiaram para uma organização impecável e um atendimento com excelência! Mesmo com os obstáculos. Não te contei? Sabe o que acontece quando você pensa em fotografar uma mulher grávida entre oito e nove meses? Em um dia quente sem nuvens ou sombra para amenizar?


Para as futuras mamães, todo detalhe conta! Os pés inchados vão ficar feios nas fotos, os narizes para elas são enormes, as barrigas são “fora do comum”... Isso acontece com as mais tranquilas, então pense nas mulheres mais agitadas! Saber entender e respeitar esse momento é mais que essencial, é obrigatório.


Aprendi muito com toda essa experiência e aprendo até hoje, afinal cada gestante possui sua personalidade e história. Mas algo em comum que todas elas possuem é aquele desejo de ficarem lindas, de trazerem à tona sua personalidade marcante e demonstrar sem usar as palavras o seu extinto de maternidade, natural e aflorado. 

   

Outro detalhe muito importante e que ainda não mencionei, é que toda futura mamãe, antes de ser gestante, é uma mulher. Mulher essa que já carrega inúmeros anseios e histórias para contar. Um ser humano que possui uma história de vida até o momento, e que já está preparada para escrever uma nova. Ou não...


O que importa é que tudo isso influencia e muito no ensaio, e ao mesmo tempo é o que o torna único e especial.

   

E você, já participou de algum ensaio de gestante? Tem algo mais para acrescentar? Deixe aqui seu comentário, pois vou adorar saber!


Amo muito tudo isso! ♥